4.8.09

Homens-encrenca: modo de usar

| Chamuscado por Laritz |


A pergunta que não quer calar: onde foi parar a Lagarta de Fogo? Pois a autora desse blog, por acaso essa que vos escreve, sumiu do mapa porque estava realizando ampla pesquisa de campo para redigir o mais completo tratado sobre homens-encrenca do planeta. Para empreender esse estudo científico de suma importância, precisei me dedicar de corpo e alma (mais corpo do que alma) ao objeto analisado. Foram dias de experimentos profundos e detalhados para avaliar comportamentos padronizados, desculpas esfarrapadas e as melhores estratégias para se divertir e desfrutar corretamente os tipos em questão.


A conclusão do estudo é que o homem-encrenca é maioria no mercado. Pode ser catalogado em diversas subcategorias e está presente em todas as esquinas, padarias, bares, clubes e baladas. Onde há mulheres, haverá sempre um homem encrenca nas redondezas. Alguns andam em bando. Outros agem de modo solitário. Há os que saem raramente da toca. Meu estudo comprovou que eles são onipresentes. Como o mercado anda escasso, a sabedoria indica que o espécime não deve ser totalmente desprezado, podendo ser bem aproveitado para o lazer. Basta usar com moderação e saber a hora certa de pular fora.

Para aproveitar o melhor que um homem-encrenca pode oferecer e não se machucar, leia atentamente as instruções da bula e siga as recomendações. Os tipos estão catalogados em ordem alfabética, para facilitar a leitura e compreensão das mocinhas interessadas em aprender um pouco mais sobre os curiosos exemplares da espécie. E, para não cair na vala profunda da paixão e ainda gastar uma fortuna com lenços de papel, é fundamental seguir sempre o mantra da mulher bem resolvida: “pega, mas não se apega”.

Homem bonzinho: Tipo em extinção. É cavalheiro, abre a porta do carro e puxa gentilmente a cadeira para você sentar. É sensível, aprecia filmes de arte, gosta de museus, entende de tudo um pouco, tem amigos intelectuais e aparenta ser o homem que toda mulher pediu ao papai do céu. Antes de se apaixonar, porém, é preciso ver se o moço dá conta do recado. A espécie costuma desenvolver o estranho hábito de preferir discutir a estética do cinema iraniano a utilizar o míssil de longo alcance.

Homem caranguejo: Não sabe se compra um carro ou investe na poupança. Está sempre em crise existencial, até mesmo na hora de pedir a pizza, afinal, são tantos os sabores... Prefere o aconchego da casca ao risco extremo de um novo romance. Dá um passo para frente e dois para trás, então pára e pensa se deve caminhar para a esquerda ou para a direita. Antes de se apaixonar, peça a ficha para a terapeuta do dito cujo e comece a tomar Lexotan diariamente para suportar tanta indecisão.

Homem catálogo: Espécie sempre presente nas agendas femininas. É usado apenas para fazer volume e raramente é solicitado, exceto nas tardes chuvosas de segunda-feira, quando você já assistiu ao filme que está sendo reprisado na sessão da tarde, a pipoca acabou e então conclui que até vale a pena ver de novo o moço em questão. Antes de se apaixonar, saiba que o tipo dificilmente oferece perigo, pois, se não despertou paixão na primeira, o termômetro não vai esquentar muito mais na segunda ou na terceira.

Homem chiclete: Tem como característica mais irritante o grude. É pegajoso, ciumento, possessivo, dominador e chantagista. Telefona 41 vezes por dia. Chora se a moça não retorna seus 27 torpedos. Termina a relação que nem começou se ela não responde imediatamente seu e-mail. Implica com a roupa curta, com a roupa longa, com o caixa do banco, com o açougueiro, com motorista do carro ao lado, com o entregador de pizza, com orkut da vítima. Antes de se apaixonar, saiba que esse é o tipo mais difícil de espantar. Ameaça se suicidar bebendo removedor, mas é só para obrigá-la a cuidar dele no hospital.

Homem fofo: É bonito, culto, antenado, cheiroso, sensível e delicado. Sabe se vestir como ninguém. É ótima companhia para as compras e jamais se cansa de olhar vitrines. Assiste novela de mãos dadas com você. Tem paladar tão apurado que consegue preparar o prato sofisticado experimentado uma única vez naquele bistrozinho charmoso. Entende de perfumes, champanhe e Marc Jacobs. A-do-ra Madonna. Nunca faz você chorar, pois sabe que os cremes anti-rugas estão pela hora da morte. É o companheiro ideal. Antes de se apaixonar, lembre-se: ele é seu melhor amigo. E gosta de homem tanto quanto você!

Homem havaianas: A cada semana sai com uma mulher diferente. Não repete a companhia e nunca engata relacionamentos duradouros. Vive se queixando que não tem a mínima sorte no amor. O problema é que ele tem problema. E você nunca vai saber qual. Nem ele. Como todo mundo usa havaianas, aproveite também enquanto é moda. Antes de se apaixonar, arrebente as tiras e troque por um modelo novo.

Homem lenhador: Passa por você na rua e diz “Ô goshhhhtosa”, assim mesmo, com a boca cheia de agás. Tem fala de malandro, repleta de gírias. Gosta de conversar ao pé do ouvido, apalpando a interlocutora, a quem chama de “mina”. Faz o tipo lenhador, sempre de calças jeans justas e pose de caubói para valorizar o machado. Anos de estudo comprovam que esse tipo costuma vir acompanhado de boas ferramentas para devastar a floresta, embora seja meio bronco. Antes de apaixonar, divirta-se bastante e caia fora, pois você é apenas mais uma árvore para ele derrubar (e como ele sabe derrubar!).

Homem meia-bomba: Tipo difícil de reconhecer logo de cara. O primeiro beijo é maravilhoso. O segundo é estupendo. O terceiro faz ver estrelas, cometas e asteróides. Dedica bastante tempo às preliminares, porém, na hora da dança do acasalamento, o negócio enguiça. Não ressuscita nem com respiração boca-a-boca, massagem cardíaca ou a música dos dedinhos da Eliana. Antes de se apaixonar, faça um test-drive detalhado. Depois, simplesmente diga que optou por um modelo com tração nas quatro.

Homem ogro: Tem bom coração, porém é envolto por uma casca grossa e desenvolve aparência esverdeada quando contrariado. Não espere que abra a porta do carrão equipado para você, mas espere a coisa pegar fogo ao sentar no banco de couro do passageiro. Normalmente, é possessivo, agressivo e erra todas as concordâncias vebais e nominais, mas oferece uma boa assistência técnica. Antes de se apaixonar, espere que ele se apaixone primeiro e o matricule num curso de boas maneiras.

Homem P.O.: Abreviatura de Pinto Oculto, variante do popular P.A. (Pinto Amigo). Tem pegada boa e entende do riscado, mas tem algum defeito grave como feiúra, burrice ou chulé, o que cria a necessidade de mantê-lo escondido do seu círculo de amizades. Antes de se apaixonar, é preciso matricular o tipo na escola primária e fazer uma recauchutagem completa para finalmente apresentá-lo à sociedade.

Homem príncipe encantado: É bonito, charmoso, fino, bem educado, perfumado. Em vez de cavalo branco, aparece num SUV último tipo, com bancos de couro, 18 airbags e limpador automático nos faróis. Trabalha no mercado financeiro, ganha rios de dinheiro, tem apartamentos em New York, Ibiza e Paris, além de um chalezinho charmoso nos Alpes. É o homem perfeito. Antes de se apaixonar, acorde! Príncipe encantado não existe! Até o bofe da Cinderela solta pum embaixo da coberta e tira meleca do nariz...

Homem propaganda enganosa: Gosta tanto de alardear o tamanho do outdoor que faz a consumidora dançar a polca pendurada no lustre só de ouvir o jingle da campanha. No entanto, na hora dos parabéns, é tudo tão rápido que a vela apaga precocemente, antes mesmo de você cantar o rá-tim-bum. Como estratégia de marketing pós-venda, ele acende um cigarro e repete a clássica pergunta, com voz grave: foi bom para você? Antes de se apaixonar, diga que não, não foi bom. E exija seu dinheiro de volta.

Homem psicopata: É o tipo mais perigoso. Tem olhar de cachorro faminto, uma história de vida triste e sabe enlouquecer uma mulher na cama. Diz “eu te amo” depois do primeiro beijo, e uma semana depois já está instalado de patrão na casa da presa. Parece o homem ideal, cheio de amor para dar, mas em pouco tempo destrói sua auto-estima, devora sua despensa e detona sua conta bancária. Antes de se apaixonar, entreviste as vítimas anteriores e saia correndo mais rápido que o Forrest Gump. E jamais olhe para trás!

Homem telemarketing: Liga para todas as mulheres da agenda. Em ordem alfabética. Normalmente, telefona em horários impróprios, principalmente para as últimas da lista, e só ouve não. Nunca consegue vender suas facas ginsu, mesmo oferecendo para todo o catálogo e até para as listas dos amigos. Antes de se apaixonar, inclua o número do moço no serviço de bloqueio de ligações de telemarketing do Procon.

Homem total flex: Parece um cara normal e legal. Tem bom papo, boa pegada, beija bem, gosta das mesmas baladas moderninhas que você. É tão contemporâneo que vem equipado de fábrica com motor bi-combustível. O problema é quando ele prefere encher o tanque na bomba de gasolina. Antes de se apaixonar, analise friamente se você é tão descolada a ponto de dividir a cama com o frentista.

Homem virtual: Você o conhece na sala de bate-papo. Em pouco tempo, ele começa a apimentar a conversa e a escrever coisas de corar a Rita Cadillac. O estranho é que a relação só acontece virtualmente, pois ele foge do encontro real. Se não é feio, aposte que é casado. Se não é feio nem casado, ou não tem dentes ou é maníaco sexual. Antes de se apaixonar, marque um encontro no shopping lotado, em pleno sábado à tarde, apenas para comprovar que ele não é o mesmo cara da foto que enviou.

Nota da Redação: Algumas criaturas podem ser enquadradas em mais de uma categoria, formando um subtipo ainda mais complicado. Dá para encarar um bonzinho total flex, um meia-bomba psicopata ou um ogro lenhador? Nem pensar! Para esses casos, o conselho da Lagarta de Fogo é entrar no primeiro táxi e buscar a corrente dos 427 pastores mais próxima, pois só pode ser encosto. E dos bravos.

9 comentários:

Mosana disse...

aaaaaaaaaaaaaaaaaaadorei!!! acho q posso dizer q já tive ou conheci todos os tipos em minha vida! antes de casar for sure! huahauhauhauhauah
muito bom Larinha!
kisses

virginia, mãe postiça disse...

salve, salve simpatia. manjava seus conhecimentos enciclopédicos da matéria, ma non troppo. Depois de desbravar tantas corredeiras v. ainda insiste em catalogar os sorvedouros e precipícios. Are baba, só mesmo com o kama sutra

Pezzolo disse...

eu acho que o alfredo é homem havaianas, afinal vive trocando de modelo.

Vagner lopes disse...

Est fantastique!!!!kkk!! Muito bom é pouco, está excelente!

Beijos.

Mylla Galvão disse...

O meu é daquele certinho, sistemático, leva alguns minutos para achar a palavra correta. Gosta de falar tudo certinho... Tem um beijo maravilhoso e mto bom de cama!!!
O homem que procuro há mto tempo!!!

bjão

Marcos disse...

Laritz!

Ótimo artigo, muito divertido! Muitas saudades!

Skull vendas SP disse...

amiga! como a gente acaba vendo que ja passou na mao de algum desses da lista hein!!!! amei amei! so acho que isso deveria evoluir pra um livro !!! continue a pesquisa! bj keke

Débora disse...

AMORE.... MATERIAL PARA UM TOP DE LISTA... VAI SER O MANUAL DA MULHER MODERNA!!!! AMEI, VI CARAS, OUVI VOZES E DEI UM MILHAO DE RISADAS!!!

WebsiteTraffic disse...

It is a very nice and good post. Keep up the good work.

Blog Widget by LinkWithin
Subscribe