14.5.09

Kama Sutra Católico

| Chamuscado por Laritz |

A Igreja condena o uso de métodos contraceptivos. No entanto, agora sugere inovações na cama. Afinal, só os guardas do Castelo de Buckingham permanecem sempre na mesma posição. Um padre polonês - ao que tudo indica, um celibatário (sim, você leu direito) - acaba de lançar o livro Sexo como Você não Conhece - para Casais Casados que Amam Deus, já prontamente apelidado de Kama Sutra Católico.

O padre afirma no guia que sexo no casamento não deve ser enfadonho, e sim "apimentado, surpreendente e cheio de fantasia". E diz mais: "Cada ato - um tipo de carícia, uma posição sexual - com o objetivo de excitar é permitido e agrada a Deus". Mas atenção: as dicas do livro só valem para casais casados. Para os demais mortais, sexo sem finalidade de procriação continua pecado. Um pecado delicioso, por sinal.

O autor do Kama Sutra Católico, que já é sucesso de vendas, garante que sua experiência vem apenas do auxílio a casais casados e da administração de um site que oferece conselhos sexuais há quase um ano.

6 comentários:

Mosana disse...

eu vi isso e ri mto
cada padreco q vou te falar viu..
conselheiro sexual era o que faltava..

Reano disse...

Oi Lara! Obrigado pela visita e pelo link! Tb curti teu blog!!!

Tá lá na lista de Blogs do Descartavel.

Semana que vem tem festa do meu aniversário, vou mandar o frai pra lista, vai lá e arrasta o Serginho, ok?

Beijão!

Laritz disse...

Uau! O assuntou bombou! Em apenas uma hora, cinco visitantes entraram no blog da lagarta procurando pelo Kama Sutra Católico! Quanta gente de fé!!!

Leonardo disse...

Hahahahaha !

Essa foi boa. Padre ensinando como apimentar o casamento e dicas de sexo !

Quem não deve ter gostado muito, foi o Papa Bento XVI.

DIVÃ DA MULHER disse...

Se bem que ele póde ter razão depois do ex bispo agora presidente do paraguai que fez um filho em cada fiel..kkk
Eles devem enteder do assunto..kkkk

Anônimo disse...

DE GF para o mundo. Nada de estranho. Na Grécia antiga as primeras relações, no ato da iniciação do matrimônio, as mulheres compareciam aos templos e se entregavam às divindades. O primogênito devia ser meio humano meio deus. Na ausência dos deuses, eram eles representados pelos sacerdotes. Nada de estranho, portnto. Creio, apenas, que o livro do padre polonês poderia ser oferecido ao já experiene bispo-presidente do Paraguai, Lugo.

Blog Widget by LinkWithin
Subscribe